25 maio 2015

"A Angélica gritava muito", diz piloto que fez pouso forçado com família Huck

Osmar Frattini, piloto de avião que transportava a família Huck (TV Globo/Reprodução e AgNews)
"Naquele desespero, a Angélica gritava muito. Falei para eles manterem a calma e os cintos atados. Pedi, também, para eles tirarem os óculos para o momento da colisão com o solo, para evitar que algo pior acontecesse", disse Osmar.
O piloto disse que contou com a ajuda de Luciano Huck durante o voo. "Ele entende um pouco de aviação. Ele ajudou todos a manterem a calma, foi fantástico. Não houve pânico de querer sair todo mundo ao mesmo tempo. Depois, com o avião no solo, o copiloto abriu a porta traseira e ajudou todos a saírem de lá. Todos saíram andando do avião. Naquele momento, a dor foi superada. Eu fui o último a sair do avião, todo ensaguentado. Ainda voltei para tirar as malas e os pertences deles", afirmou.
Segundo Osmar, quando o avião fez o pouso, o "solavanco foi violento". Ainda de acordo com informações do piloto, se o avião tivesse "rodado", teria matado todos a bordo -- por isso optou por descer na diagonal. "Não tinha outro opção para o pouso. Na minha frente tinha serra e ainda faltavam 30 km para chegar a Campo Grande. Havia risco de explosão do outro motor e assim íamos cair como uma pedra no chão. Perdi o motor e o avião perdeu altitude rapidamente", completou.
Durante sua participação no Encontro, Osmar detalhou os motivos para realizar o pouso forçado. "Faltando apenas dez minutos [para o pouso em Campo Grande], acendeu no painel uma luz amarela escrito 'tempo de combustível', e quando acende indica que há uma obstrução de combustível para o motor. Dez segundos depois acendeu a do motor direto também. Comuniquei ao copiloto Flávio e ele foi meu parceiro. Não fiz nada sozinho. Nesse momento houve perda de potência. Quando perdeu a potência do motor esquerdo, o Luciano, que entende de aviação, já chegou e falou para mim: 'Comandante, nós estamos monomotor?' e eu falei 'Sim, Luciano, estou com uma pane de motor, é no combustível, uma parte do combustível", explicou.
Já em entrevista para o Jornal Hoje, da TV Globo, o copiloto José Flávio Zanatto relatou "choro e gritos" dentro da aeronave. "Estava uma família inteira a bordo, estavam com crianças. Houve choro, houve gritos. Realmente foi um milagre, um caso raro de acontecer", contou.
O avião deslizou cerca de 450 metros até bater numa cerca e parar perto de uma rodovia. Antes, teve que desviar de um rebanho de gado. A Aeronáutica já está investigando o caso.
APRESENTADORES FALAM SOBRE IMPORTÂNCIA DO PILOTO
Luciano Huck e Angélica falaram pela primeira vez nesta segunda-feira, 25, sobre o pouso forçado que fizeram no Mato Grosso do Sul neste domingo.
Os apresentadores divulgaram um comunicado através da Central Globo de Comunicação e agradeceram ao piloto do avião pela manobra que salvou a vida da família. Huck disse, ainda, que eles renasceram e que iríam comemorar uma nova data de aniversário.
"Antes de qualquer coisa, queremos agradecer a Deus. Ontem passamos por um milagre, foi uma situação muito difícil a que vivemos. Mas o que importa é que estamos todos bem. As crianças estão ótimas, o que é o mais importante. Eu e Angélica estamos apenas aguardando o tempo de voltarmos para casa. É importante também agradecer um monte de gente envolvida ontem, desde o santo homem Wilson, que nos viu da estrada e nos resgatou; todo pessoal da Santa Casa de Campo Grande, que foi de uma gentileza enorme; e todo mundo que nos apoiou na cidade. Também a equipe da Amil e do Albert Einsten, que nos recebeu com o carinho de sempre. Quero agradecer também as milhares de orações que a gente vem recebendo de todos os cantos. É um conforto enorme. Podemos dizer que renascemos e vamos comemorar uma nova data de aniversário: dia 24 de maio", contou Luciano.
"Também quero agradecer todo mundo que ajudou lá na Santa Casa de Campo Grande, agradecer ao Wilson e à sua esposa, que foram os primeiros a nos acolher e acalmar. E ao piloto, porque ele foi um verdadeiro anjo. E, claro, a todos que estão rezando e torcendo por nós. Estamos muito emocionados com todo esse carinho", disse Angélica.
FILHOS DO CASAL JÁ RECEBERAM ALTA
Benício, Joaquim Eva -- filhos dos apresentadores globais -- receberam alta do hospital Albert Einstein, em São Paulo, na madrugada desta segunda-feira, 25. Eles estão com os avós na capital paulista.
Além das crianças, as duas babás -- Marcileia Eunice Garcia e Francisca Clarice Canelo Mesquita -- que acompanhavam a família no momento do pouso forçado da aeronave em Campo Grande (MS), também já receberam alta.
O piloto -- Osmar Frattini -- e o co-piloto -- Luiz Flávio -- do avião turbo-hélice Carajá  também passam bem.
CASAL DEVE TER ALTA AINDA HOJE
Segundo informações do jornal SPTV, da TV Globo, o casal repousou no hospital ao longo da manhã e da tarde desta segunda-feira e deve receber alta ainda hoje. Após a realização de exames, não constatou-se nenhum ferimento grave. Familiares estão com eles no quarto, informou o Jornal Hoje.
Luciano também cancelou sua participação no baile de gala do BrazilFoundation em São Paulo na noite desta segunda-feira, 25. Ele será substituído na apresentação pelo humoristaPaulo Gustavo.
Tags relacionadas: Angélica | Luciano Huck | tv
Notícia publicada Seg, 25 Mai 2015 as 10:37, por CARAS Digital.
ATENÇÃO: Os comentários postados no Portal Celebrinando são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Pesquise

Custom Search

Veja também...