07 agosto 2015

Andressa Urach, agora evangélica, revela seu nome na prostituição: "Ímola"


"Morri Para Viver" é o livro que relata a biografia secreta da ex-modelo Andressa Urach, e já está dando o que falar. A expectativa é que venda mais de 1 milhão de cópias. 

Nele, Andressa conta que era conhecida pelo nome de guerra "Ímola" e alega ter sido uma das prostitutas mais bem pagas do Brasil - atuando principalmente no Rio Grande do Sul, onde nasceu. Segundo informações vinculadas hoje no "A Tarde É Sua", ela chegaria a ganhar 15 mil reais por duas horas de programa.

Na obra escrita pelo vice-presidente de jornalismo da Record, Douglas Tavolaro, a vice-miss bumbum 2008 fala sobre sua obsessão por dinheiro, sucesso, cirurgias plásticas e drogas. Ela também relata como foi o convívio com um pedófilo em sua infância.

A obra, que segundo boatos promete virar série na emissora do Bispo, ainda traz detalhes da prostituição de luxo, que além de jogadores de futebol e artistas famosos, inclui religiosos. Publicado pela editora Planeta, o lançamento está previsto para o final de agosto e terá um milhão de tiragem.


Convertida na Igreja Universal do Reino de Deus

Depois de ser internada em estado grave por conta de uma infecção provocada pelo uso de hidrogel nas pernas, Andressa virou evangélica e abandonou o lado sensual, até então, sua marca registrada. Atualmente, ela frequenta a Igreja Universal do Reino de Deus, do bispo Edir Macedo e é repórter do "Domingo Show", da Record.

No final do ano passado, ela passou 25 dias internada na UTI do hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre, e chegou a ficar em coma com quadro de sepse (infecção generalizada) por conta da inflamação nas pernas.

Além de ter posado nua duas vezes ("Sexy" 2012 e 2013), Andressa participou do reality show "A Fazenda" e ganhou notoriedade na mídia após ter tido uma suposta noite com o jogador de futebol português Cristiano Ronaldo, no luxuoso hotel Villa Magna, em Madri, em 2013. Segundo a apresentadora, depois de passar a noite com o jogador, ele a deixou presa no quarto do hotel, vigiada por três seguranças, quando soube que havia fotógrafos no local. A história veio à tona em uma entrevista dada por ela ao "The Sun".

Na época, o atleta se defendeu e disse que Andressa estava à procura de protagonismo às custas dele. O jogador afirmou que a situação era revoltante. Ele esclareceu que realmente esteve no hotel Villa Magna no dia 22 de abril, mas para dar uma entrevista ao jornalista Manu Sainz. Ele disse que todo o resto foi "pura fantasia e fabricação".
ATENÇÃO: Os comentários postados no Portal Celebrinando são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Pesquise

Custom Search

Veja também...